PGRS: Principais perguntas e por que sua empresa deve realizá-lo

Se interessou?

Venha falar conosco

O PGRS (Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos) é muito importante na área de gestão ambiental, sendo obrigatório para vários empreendimentos. Com a realização do PGRS, sua empresa evita multas e penalidades.

Sendo assim, você, proprietário de empresa, indústria ou qualquer empreendimento gera grande quantidade de resíduo por semana? Sabe se precisa realizar o PGRS?

Tem problemas com o mau gerenciamento desses resíduos? Preocupa-se com a destinação correta deles?

Você sabia que uma grande parte desses resíduos pode ser aproveitada e até mesmo gerar um lucro para o seu empreendimento?

À seguir, mostraremos a importância do PGRS e por que ele é uma das melhores opções para o seu negócio.

  • O que é o PGRS?

É um documento técnico atual instituído pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal n. 12.305/2010) que identifica a tipologia e a quantidade de geração de cada tipo de resíduo, indicando as formas ambientalmente corretas para a coleta, transporte, tratamento, destinação final dos resíduos sólidos (tudo o que não for para o aterro) e disposição final dos rejeitos.

É uma maneira de certificar que seu empreendimento tem a capacidade de gerir, corretamente, todos os resíduos gerados.

  • Quem precisa elaborar o PGRS?

Em Londrina – PR, por exemplo, todo empreendimento considerado grande gerador, ou seja, que gera mais de 600 litros por semana, é obrigado a elaborar esse serviço. É necessário estar atento, pois esse valor varia conforme a cidade.

A Lei Federal nº 12.305/2010 determina que a elaboração e a execução do PGRS são de obrigatoriedade dos geradores, sendo os responsáveis pelo adequado gerenciamento de seus resíduos.

Com isso, diversos são os empreendimentos que necessitam do PGRS, são eles:

  • Geradores de resíduos dos serviços públicos de saneamento básico;
  • Geradores de resíduos industriais, gerados nos processos produtivos e instalações industriais;
  • Geradores dos resíduos de mineração;
  • Geradores de resíduos dos serviços de saúde;
  • Geradores de resíduos da construção civil;
  • Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem resíduos perigosos;
  • Estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços que gerem resíduos que, mesmo caracterizados como não perigosos, por sua natureza, composição ou volume, não sejam equiparados aos resíduos domiciliares pelo poder público municipal;
  • Geradores de resíduos de portos, aeroportos, rodoviárias, alfândegas, entre outros;
  • Geradores de resíduos agrossilvopastoris.

234567890-

Resíduos da construção civil

  • Quem exige o PGRS?

Em geral, o PGRS é exigido pelo órgão ambiental municipal (em Londrina, equivale à SEMA), conforme a regulamentação específica de cada município a respeito da responsabilidade pela administração de resíduos sólidos. Nesses casos, o PGRS pode ser uma condição para emissão de alvarás das atividades.

Além disso, integra o licenciamento ambiental de atividades potencialmente poluidoras e costuma ser exigido dentre os estudos necessários para basear a decisão do órgão licenciador.

Em alguns casos, órgãos certificadores também podem exigir o PGRS.

  • Quando o PGRS deve ser renovado?

Geralmente, o PGRS está relacionado com o licenciamento, portanto, quando a licença for renovada, o PGRS também precisa ser renovado, esse é o caso de Londrina. Entretanto, esse prazo pode variar dependendo do município.

  • Quais são os benefícios do PGRS?
    • Minimizar a geração de resíduos na fonte;
    • Adequar a segregação na origem;
    • Controlar e reduzir riscos ao meio ambiente e à saúde pública;
    • Reduzir desperdícios;
    • Reduzir a quantidade de resíduos dispostos nos aterros;
    • Assegurar o correto manuseio e disposição final em conformidade com a legislação vigente, minimizando riscos de multas e punições;
    • Obter lucro com a comercialização de materiais recicláveis de qualidade;

56789oi

Lixeiras azul (papel), marrom (orgânico), amarelo (metal), vermelho (plástico), cinza (resíduo não reciclável)

  • Por que a minha empresa deveria realizar o PGRS?

Além dos benefícios citados acima, a sua empresa está cumprindo uma exigência legal e consegue controlar os processos identificando os tipos e quantidades de resíduos gerados, assim, consegue procurar soluções para a redução de resíduos gerados por meio do reaproveitamento ou vendendo para uma empresa especializada, dessa forma, os resíduos viram uma fonte de receita. A empresa, também, tem uma área maior de atuação por apresentar processos organizados e sob controle. No entanto, o PGRS só é um ótimo instrumento de gestão se bem elaborado e realizado no dia a dia.

Ao contribuir com o meio ambiente, o estabelecimento passa uma imagem positiva para os clientes e se destaca no mercado, ganhando uma vantagem competitiva. Seguindo essa linha de pensamento, pode-se citar o Marketing verde, que é uma estratégia de divulgação da política de sustentabilidade da empresa, focada em reduzir o impacto ambiental gerado pelos produtos e pela cadeia produtiva, ou da postura “eco-friendly”. Desse modo, a empresa estabelece uma conexão natural com o público que também está engajado em questões ambientais.

alla

  •  Como o PGRS contribui com o meio ambiente e com a sociedade

O manejo incorreto do lixo é um grave problema em nosso país. Ainda há lugares em que os resíduos são depositados de forma inadequada, em locais sem nenhum controle ambiental ou sanitário, os conhecidos lixões. Nesses lugares, o resíduo é simplesmente depositado sobre o solo, sem nenhum critério técnico ou tratamento prévio do solo.

Desse modo, além de degradar a paisagem e produzir mau cheiro, os lixões colocam em risco a saúde pública, pois nesses locais há a atração de insetos, ratos, aves e outros animais, que, podem disseminar, de maneira indireta ou direta, várias doenças. O meio ambiente também é prejudicado, pois o chorume produzido pela degradação dos resíduos sólidos e da chuva é altamente tóxico, possuindo um potencial de contaminação até 200 vezes superior ao esgoto doméstico. Ele pode se infiltrar no solo, contaminando-o e podendo contaminar, também, as águas subterrâneas e superficiais.

Além disso, os resíduos sólidos, ao serem decompostos, geram gases, principalmente o metano (CH4), que é tóxico e altamente inflamável e o dióxido de carbono (CO2) que, juntamente com o metano e outros gases presentes na atmosfera, contribui para o aquecimento global da Terra, já que são gases de efeito estufa.

Pelo ponto de vista imobiliário, os lixões depreciam os imóveis ao seu redor. Já em relação à questão social, os lixões se tornaram um meio de vida para algumas populações mais pobres, as quais tiram do lixão o seu sustento de vida. Dessa forma, essas pessoas ficam sujeitas à contaminação e às doenças, possuindo uma péssima qualidade de vida.

Os resíduos também podem ser descartados nos aterros sanitários, mas em muitas cidades não há um manejo adequado, e devido a esse funcionamento precário, podem ser classificados como lixões a céu aberto.

Com o PGRS, há a diminuição do descarte de lixo para esses tipos de locais, evitando contaminações ambientais e preservando a saúde da população.

trufk

  • Qual o prazo de elaboração do PGRS?

O prazo para a elaboração do PGRS pode variar de acordo com o ramo da atividade da empresa, contudo, em média, tem a duração de 2 meses contados a partir da contratação dos serviços.

  • Qual o valor desse serviço?

O investimento necessário para a realização do PGRS varia de acordo com o ramo de atividade, o tamanho, o local e as condições gerais apresentadas pela empresa.

hu

  • Quem deveria realizar esse serviço?

É importante que o serviço seja realizado por uma empresa de qualidade, tanto sênior como júnior, que, preferencialmente, já tenha alguma experiência com o PGRS. Também é essencial que a empresa seja de confiança e passe uma imagem positiva para os seus clientes.

Se interessou?

Venha falar conosco

  •  Outra alternativa para reaproveitar seus resíduos

A compostagem é o conjunto de técnicas aplicadas para estimular a decomposição de materiais orgânicos por organismos heterótrofos aeróbios, com a finalidade de obter, no menor tempo possível, um adubo rico em nutrientes. Realizando esse procedimento, você destina corretamente os resíduos orgânicos e reduz gastos.

j

Resíduos orgânicos (cascas e restos de frutas, legumes e vegetais)

Com esse conteúdo, você já sabe mais sobre o PGRS, entendendo como ele impulsiona o seu negócio e contribui para o planeta.

Se quiser conhecer ainda mais sobre esse plano ou sobre a compostagem, entre em contato conosco!

3 comentários Adicione o seu

  1. desbid disse:

    Nossa, muito legal!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Lucas Tempesta disse:

    Parabéns, o conteúdo está muito completo!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Paula Yuri Taniwaki disse:

    Que conteúdo bom!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s