O gerenciamento de resíduos sólidos (GRS) de acordo com a legislação é um “conjunto de ações exercidas, direta ou indiretamente, nas etapas de coleta, transporte, transbordo, tratamento e destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos”.

Resumindo é cuidar dos resíduos que geramos, desde a conscientização até a parte prática desse assunto.
Um tópico muito importante é lembrar quais são as prioridades no gerenciamento de resíduos:

  • Não geração de resíduos;
  • Redução da geração de resíduos;
  • Reutilização dos resíduos;
  • Reciclagem dos resíduos;
  • Tratamento dos resíduos (ex: compostagem);
  • Disposição final adequada (ex: aterros sanitários).
    Frisando que a reciclagem é a 4ª prioridade no GRS, os resíduos mais reciclados de acordo com o Grupo Recicla são: aço (49%), papel (47%) e vidro (45%).

Muitas das preocupações para a preservação ambiental estão sendo discutidas diariamente, e felizmente, muitas pessoas ficam mais estimuladas a contribuir com o meio ambiente, mas em contrapartida, não possuem conhecimento sobre como iniciá-la, por uma falha na cultura da educação ambiental.

A reciclagem tem por objetivo transformar materiais providos de mudança ou tratamento para sua reutilização, ou seja, transformar materiais usados em novos produtos para que estejam prontos para consumo. Além da reutilização desses materiais, estes podem contribuir significativamente para a diminuição da poluição do solo, da água e do ar, sem contar que pode ser fonte de emprego e renda para muitas famílias.

A valorização dos produtos gerados a partir da reciclagem pode ser agregada às empresas por meio da logística reversa, que funciona como um incentivo para que tais produtos possam voltar a cadeia produtiva, gerando uma imagem positiva em meio a seus concorrentes, visto que ela pode ser mais sustentável que as outras, com uma vantagem competitiva.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a logística reversa tem-se como um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.

O fluxo logístico que traz o conceito da logística reversa, é denominado Economia Circular que faz com que a empresa não descarte seus resíduos, mas sim, crie uma estratégia para reciclá-los e reaproveitá-los, promovendo a fabricação de novos produtos, trazendo benefícios tanto ao meio ambiente quanto para sua economia.

Categories:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.